Jardins verticais, soluções urbanas e ecológicas

Jardins verticais, soluções urbanas e ecológicas

A melhoria da qualidade de vida nas cidades passa pelo aumento de áreas verdes à disposição da população. Contudo, algumas vezes o espaço é tão reduzido que nem ao menos dá para plantar uma árvore na calçada.

Mas nem por isso precisamos  ficar sem verde… Temos paredes e muros que podem ser reaproveitados para receber lindos jardins verticais, soluções urbanas para meio ambiente.

Muita gente pensa que como normalmente a vegetação que cobre os jardins verticais é pouco densa, não influenciaria na geração de créditos de carbono. Porém, conforme o site vitruvius pesquisas japonesas já calcularam que um metro quadrado de jardim vertical pode absorver 3,5 quilos de CO2 por ano. Parece pouco, mas imagine todos os prédios da sua cidade com uma lateral ajardinada?

Além disso, o painel verde aumenta a umidade local e reduz a temperatura, portanto,  o uso de aparelhos de ar condicionado também podem ser reduzido e, consequentemente, gerando mais ganho ambiental.

E como o barulho não falta nos grandes centros, painéis verdes oferecem mais uma qualidade: redução de poluição sonora.

Em São Paulo, o Movimento 90 Graus, reúne um grupo de pessoas vem trabalhando para revitalizar o “Minhocão”, um viaduto no centro da cidade que tem imensas paredes que estão recebendo jardins verticais. O projeto, em parceria com a Prefeitura, cadastra imóveis que desejem receber a vegetação e após análise de viabilidade, executa a obra sem custos para o proprietário. A manutenção também será executada pela Prefeitura.

Painel vertical instalado em prédio no minhocão
Painel vertical no Minhocão, São Paulo – por Renato Leodario

Os benefícios vão além do visual e do climático, trazendo inclusive ganho social e psíquico e econômico para a população urbana.

Montando um painel vertical

Mas como construir um jardim vertical realmente bonito, durável e eficiente? Parece muito fácil mas quando vc começa a colocar esta ideia em pratica, começam a surgir dúvidas que se não forem bem resolvidas podem colocar seu projeto por água abaixo. Pensando em ajudar a resolver esse problema, montamos um passo a passo que vc deve seguir para garantir o sucesso do seu jardim vertical.

  1. Analise o local: Você  precisa estar atento se a parede destinada ao painel vertical recebe sol e a quanto tempo de luz suas plantas estarão expostas. Isso ajuda a você escolher as mudas e pensar quanto de água tem de oferecer para que as plantas recebam a umidade necessária.
  1. Pense no sistema de rega: Para painéis verticais, é muito recomendado que você utilize um sistema de irrigação. Isso porque muitas vezes as plantas que ficam em lugares menos acessíveis podem ficar com deficiência de água. Existem sistemas por gotejamento, que são montados por encaixe de mangueiras e conexões que podem ser acionados por um timer que regula automaticamente o fluxo de  água a um custo muito baixo. Vale lembrar que o sistema de gotejamento é muito eficiente do ponto de vista sustentável, pois não gera desperdício e fornece exatamente a quantidade de água que a planta precisa. Ou seja, vc pode até gastar um pouquinho mais com a instalação inicial mas vai ganhar na economia de água. Esse mecanismo também pode auxiliar na adubação periódica que pode ser feita através da água.Painel verde
  2. Decida qual o tipo de suporte vai empregar: Hoje existem canaletas pré-fabricadas que são fixadas na parede, mas também você pode colocar vasos de fibras de coco, vasos plásticos e bolsas de feltro. Muito importante: se vc for colocar os vasos diretamente na parede certifique-se que não vá passar umidade para o lado interno da casa ou edifício, impermeabilizando a parede com um produto que você pode comprar em lojas de materiais de construção. Pessoalmente, eu prefiro não deixar os vasos em contato direto com a parede, colocando uma grade ou uma base lisa com um espaçador de uns 5 cm de distância.
  1. Procure utilizar um substrato leve com grande quantidade de nutrientes orgânicos. Lembre-se que o peso é nosso inimigo, mas devemos garantir que as plantas recebam a quantidade necessária de alimento.
  1. Agora que vc já sabe se o local é de sol, meia sombra ou sombra, escolha as espécies. Atenção para não colocar plantas com muito peso, tanto de folhagens quanto de raízes. Quando falamos em plantas para jardim vertical, devemos pensar que as espécies ideais são aquelas que na natureza vivem em troncos de árvores ou em penhascos. Elas também devem viver livremente, sem a necessidade de podas. A variedade de espécies também deve ser considerada, pois, quanto mais diversidade, menor a incidência de pragas. No quadro abaixo, listamos algumas espécies indicadas.

    Jardim vertical
    Jardins verticais por dGea.it Flickr
  1. Lembre-se da manutenção. Todo jardim precisa receber cuidados periódicos para estar saudável e bonito. A escolha de plantas que não precisem de podas e a adubação através da água podem facilitar esse trabalho, mas mesmo assim pode ser necessário que em algum momento você tenha de intervir. Portanto, deixe acessos fáceis ao local. Quanto a adubação, pelo menos a cada três meses acrescente adubos com macro (nitrogênio, fósforo e potássio ) e micronutrientes (ferro, boro, cloro, zinco, manganês, cobre e molibdênio). Não esqueça que as plantas estão num ambiente de pouco substrato, portanto, a adubação é essencial para que estejam em boas condições. Caso ocorra alguma infestação de insetos, pulverize óleo de Neem ou algum preparo natural com alho e pimentas incorporados ao sabão de coco para aderir a planta.

Plantinhas amigas do jardim vertical

planas para jardim vertical

Se gostou deste artigo, compartilhe com seus amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *